Buscar
  • Filmes do Mato

Aceleradora Ativa: economia criativa e inovação

Durante todo o ano de 2019 criamos e executamos peças audiovisuais para uma iniciativa que nos trouxe muita satisfação e novos conhecimentos: a Aceleradora Ativa, coordenada por Andreia Costa e Joana Meniconi, viabilizada através da Lei de Incentivo à Cultura do Estado de Minas Gerais.


Idealizamos todo o conteúdo audiovisual do projeto, passando pelas vinhetas, chamadas, entrevistas, live e registros dos seminários e imersões oferecidas pela Aceleradora. Foram muitas entrevistas e registros dos eventos, seminários e imersões que resultaram em um material de apresentação do projeto, seus conceitos e propostas e um documentário que demonstra o impacto de um projeto que tanto ofereceu aos agentes de cultura locais.


A primeira edição do projeto ocorreu na cidade de Divinópolis-MG, e cada etapa nos rendeu grandes aprendizados sobre territórios e economia criativa, temas abordados pelos convidados e muito importantes para nós, inseridos no contexto de produção cultural.

O projeto foi realizado pela Imago Design. No planejamento, acompanhamos a criação do conceito da identidade visual a partir do qual desenvolvemos a primeira peça audiovisual para a Aceleradora: o VT de divulgação do seminário:

Para o VT, utilizamos uma técnica mista de stopmotion com motion graphics.

"A aceleradora ATIVA é um programa de fortalecimento de iniciativas artísticas e culturais que integram as cadeias produtivas da Economia Criativa, como forma de apoiar o desenvolvimento socioeconômico regional. Por meio de ações de formação, fomento, cocriação e disseminação de novos produtos e serviços, o programa contribui com a sustentabilidade de projetos e pequenos negócios empreendidos por artistas, artesãos e produtores culturais. A 1ª edição do programa aconteceu em Divinópolis, entre agosto de 2019 e março de 2020, e envolveu a realização de um ciclo de ações marcado por quatro momentos - inspirar, conectar, cocriar e compartilhar. Na sequencia iremos compartilhas algumas experiências vivenciadas por diversos atores que fizeram parte deste projeto." (IMAGO Design+Cultura)

Durante o seminário de abertura e no decorrer do processo de imersão do projeto, produzimos uma série de vídeos curtos, que apresentam o projeto através de um discurso dinâmico.

Andreia Costa: designer em experiências criativas. acredita na cultura como agente transformador, capaz de motivar e inspirar. por isso usa sua vivencia em design e economia criativa para realizar consultorias e cocriação relacionadas a estética, gestão cultural, desenvolvimento local e comunitário. Atua no mercado desde 2002, no seu escritório IMAGO design + cultura com ações de da facilitação de grupos com metodologias de processo criativo, modelagem de negócios e como professora na área de gestão cultural. Desenvolve capacitações para artistas e empreendedores culturais: • oficinas de desenvolvimento de produto e de processo criativo em design para artesanato. • mapeamento de territórios culturais. • cursos de formação para gestores e produtores culturais • oficinas de gestão de carreiras artísticas. Cria e coordena projetos de identidade visual e ações de comunicação e marketing dirigidas a empreendedores de pequeno e médio porte. Realiza a gestão de projetos e de equipes, com foco na valorização das competências individuais, na responsabilidade social, no desenvolvimentos de territórios e na contínua avaliação de resultados.
Joana Meniconi: Empreendedora sociocultural, educadora e consultora em Economia Criativa, com graduação e mestrado em Comunicação Social pela UFMG. Aposta na criatividade e no conhecimento popular como ativos econômicos, desenhando e implementando processos formativos e colaborativos em planejamento estratégico, mobilização de recursos e administração de negócios para microempreendedores, coletivos, ONGs e grandes empresas. Possui 15 anos de experiência em Gestão Cultural e do Terceiro Setor, coordenando programas de responsabilidade social e ações culturais e educativas. Foi coordenadora de projetos do Santa Rosa Bureau Cultural (2005/10); gestora da Oi Kabum! BH (2011) e da AIC - Associação Imagem Comunitária (2012/13); fundadora e coordenadora executiva do JA.CA Centro de Arte (2013/17). Como produtora cultural, já viabilizou projetos próprios e de clientes nas áreas de audiovisual, patrimônio, equipamentos culturais e artes visuais. Desde 2005, atua como professora em cursos de graduação e pós-graduação em disciplinas de metodologia de projetos e produção cultural. Há 13 anos também é DJ, sendo uma das criadoras da festa “Eu Não Presto Mas Eu Te Amo”, marco da retomada da música romântica e brega na noite de BH.

Cultura digital e a economia criativa: Kamila Brito

Kamila Brito: é empreendedora, Hacker, graduada em Administração de Empresa, com especialização na área de Inovação. Tem experiência na gestão de projetos de tecnologia da informação e realiza consultorias de empreendedorismo e gestão cultural por todo Brasil. Esteve na lista de 100 mulheres inspiradoras da Ong Think Olga e foi uma das personagens/ palestrantes cases de empreendedorismo feminino no programa #ElaFazHistória promovido pelo Facebook Brasil e Instagram por toda América Latina, a qual foi lançado livro e exposição pelas 5 regiões do Brasil. Com uma mente super criativa, tem habilidades de gestão de comunidades para desenvolver projetos com ideias disruptivas.

A potência da economia criativa na periferia: Kdu dos Anjos

Kdu dos Anjos: Filho de uma geração inquieta, Kdu dos Anjos é um artista plural, que carrega consigo o desejo pelo novo e a coragem para experimentar. Aos 25 anos de idade, já acumula uma vasta experiência no universo das artes, com trabalhos assinados em diversas áreas. MC da cultura Hip Hop, poeta, compositor, ator, arte educador, criador do Centro Cultural @LadaFavelinha e gestor da sua própria carreira, Dos Anjos se destaca como um dos mais promissores nomes da cena independente contemporânea de Belo Horizonte.

Personalidades Criativas: Juliana Pontes

Juliana Pontes: Doutora em Arquitetura e Urbanismo, Mestre em Comunicação Social e graduada em Belas Artes pela UFMG, além de Especialista em Novas Tecnologias em Comunicação, Juliana Pontes Ribeiro é docente no Mestrado em Estudos Culturais Contemporâneos e nas graduações de Design e Design de Moda da Universidade FUMEC. Lidera o grupo Metodologia de Pesquisa e Projeto em Design e Artes do CNPQ, investigando o tema Design Social e Inovação Social. Coordena o programa de extensão universitária CERNE: Design, Arquitetura, Artesanato e Arte, focado em ações socioambientais de reutilização de resíduos sólidos e possui 14 anos de experiência em projetos de Design Socioambiental e Artesanato Urbano.

Economia Criativa como um ato de resistência: Cleu Oliver

Cleu Oliver: Cleu faz parte da famosa (porém quase inexplicável) geração barra/barra. Designer de Interação e Experiência, Produtor, Professor de Criatividade, Head Of Culture, Curador e DJ. Hoje, Head of Creative Planning and Engagement do @mecalovemeca. Já passou por empresas como Perestroika, Benfeitoria, além de ter feito trabalhos pontuais para marcas como Brahma, Melissa, Becks, 99, Box1824, Aurora 3, Olympikus, Rider, OPPA, Nike e outras. Cleu é autodidata, 23 anos, desacreditado do sistema de ensino tradicional e "acreditado" que a experiência é a melhor forma de aprendizado e o pensamento coletivo a melhor forma de execução.

A colaboração potencializa a inovação: Elena Campos

Elena Campos: Sou empreendedora antes até de compreender o significado desta palavra. Em meu trajeto profissional alio negócios inovadores e economia criativa em um vasto repertório construído e desconstruído ao longo de mais de 10 anos. Considero as pessoas como centro e ponto de partida, assim procuro manter a escuta aberta e ampliar a visão na companhia de olhares humanos diversos para criar soluções que transformam e geram valor. Tenho a colaboração como essência e acredito na potência do “caminhar de mão dadas”.

Impacto social na Economia Criativa: Igor Bastos

Igor Bastos: Bacharel em Cinema de Animação e Artes Digitais pela UFMG. É programador do MUMIA (Mostra Mundial Undigrungi de Animação), o 2º maior festival de Animação do Brasil. Ajudou a desenvolver, criar e escrever várias das séries de Animação de Minas Gerais, como Caju e Malu (vencedor do Prodav 05 de 2016). Atualmente, dirige o primeiro longa-metragem de animação do interior de Minas e é o diretor mais jovem a dirigir um longa de animação na história do Brasil. Atua na área de audiovisual, games, boardgames e quadrinhos.

O bem comum na Economia Criativa: Bruna Kassab

Bruna Kassab: Formada em Design e Artes Cênicas, sempre gostou de tecnologia e empreendedorismo. E foi justamente por causa dessa mistura que a Evoé nasceu, colocando em prática seus aprendizados artísticos, sociais e de gestão empática. A Evoé (evoe.cc) é uma plataforma de crowdfunding que hackeia e desburocratiza o apoio a projetos aprovados por leis de incentivo à cultura. A startup foi acelerada pelo SEED/MG e tem gerado bons resultados. Já ministrou oficinas e palestras para o SESI MG, Cineop, Música Mundo, MAX /Minas Gerais Audiovisual Expo, FINIT entre outros com o foco em promover o desenvolvimento, sustentabilidade, criação de comunidade e a difusão da economia criativa e compartilhada.

Além dos vídeos de apresentação dos conceitos e convidados, o documentário sobre a Aceleradora Ativa terá sua estreia em breve.


Conheça a ficha técnica da produção deste trabalho:


Direção, roteiro, montagem e produção: Bruna Schelb Corrêa

Direção, produção, montagem e motion graphics: Luis Bocchino

Cinegrafista e live: Katiana Tortorelli

Cinegrafista: Caio Deziderio e Leo Lopes

Cinegrafista e operador de drone: Marcello Nicolato

Coordenação do projeto Aceleradora Ativa: Andreia Costa e Joana Meniconi

Realização: IMAGO design + cultura

Filmes do Mato, 2020. Cataguases/Juiz de Fora - MG, BR - contato@filmesdomato.com.br